Search Our Site

Register
O Mapa Natal ou Mapa Astral mostra a posição dos astros e dos signos do Zodíaco em relação à Terra no momento do nascimento de cada pessoa. Ele é dividido em 12 setores e é como uma digital, para aquele momento se repetir, passarão milhares de anos. Somente as pessoas que nasceram naquele determinado minuto tem aquelas características.

Para a alquimia, o espírito escolhe o momento exato para nascer, um momento que reflita todas as suas experiências anteriores e seus desafios e missão para esta encarnação.

Lendo o mapa natal, se pode entrar em contato com este conhecimento que muitas vezes está em nosso inconsciente e saber como melhor agir e quais desafios são melhores para serem enfrentados em busca do autoconhecimento e evolução.

COMO FUNCIONA:


A leitura é feita em um encontro presencial e pode ser gravada, se inicia pela casa I, como eu sou, quais são minhas lutas. A casa II o movimento de dar forma as coisas, ganhos na matéria, a casa III mostra como a pessoa expressa o que é, na casa IV, como a pessoa encontra o ambiente em que se sente em casa, qual é sua segurança. A casa V revel suas capacidades, como adquire poder, atrai. A leitura da casa VI, mostra como se organiza e se disciplina e a casa VII como interage com os outros. Na casa VIII morre e renasce, se transforma para ter uma vivencia expandida que começa com a casa IX, dos ideais, olha para si mesmo e se revê. A casa X mostra como assume o que veio fazer aqui, na casa XI tem coragem de ir para o novo e se entregar espiritualmente para um novo caminho na casa XII.

Esta é a síntese da predestinação do ser e ao se abrir para a leitura do seu mapa astral, ele pode saber de onde veio, quem é, quem são seus parceiros e para onde quer ir, qual sua missão. Assim o processo de auto conhecimento se aprofunda e caso tenham tensões nos aspectos do mapa que não são compreendidos pela pessoa, se faz um trabalho com os florais para trazer esta conscientização para desmanchar as amarras.

HISTÓRICO:

Os primeiros registros astrológicos de que se tem notícia surgiram por volta de 3000 a.C. nas cidades-estado da Suméria, civilização que se desenvolveu na região extremo sul da Mesopotâmia, não por coincidência, a Suméria também é berço da alquimia. A alquimia está intimamente ligada com a astrologia de tradição sumério-grega, ambas se complementam na busca pelo conhecimento do oculto. Ela teve um importante papel na formação das culturas, e sua influência é encontrada na Astronomia antiga, nos Vedas, na Bíblia, e em várias disciplinas através da história.
A leitura do mapa astral atualmente traz uma ligação com estas tradições antigas e é fundamental para o trabalho de auto conhecimento.